A Pá Porra!

Fiz esse texto há um tempo, mas minha revolta não passou e só cresce!
Quero compartilhar com vocês:


Mesmo nos lapsos da mesquinharia, da rabugice extasiada ou do âmago narcisista nunca deixei dos meus princípios... ao menos aquela velha frase adotada há séculos permanece: “Vá além, sempre, mas nunca esqueça de suas raízes”.
Em constantes discussões me pego levantando a bandeira em casos relacionados a periferia, local que moro desde que me entendo por gente. Sempre convivi com desigualdade social, vendo pessoas passar necessidades e até vivendo isso na pele. Mas como na vida a malas que vão para Belém, hoje cresci, “sou bixo homem” e eu com minha família vivemos bem, posso me considerar uma vencedora apenas em me formar num curso de graduação, cuja família nunca teve um ente perto de tal proeza.
Tá, legal, me formei. Passei por uns perrengues para poder pagar a faculdade, mas quem não passa.
Ah esse não é o foco, a questão é seguinte...
Fico puta com a situação do País. O Brasil acabou de ser classificado no “Investiment Grade”, ou Grau de Investimento, pela agência de risco Standart & Poor’s, uma das três existentes no mundo. Isso é ótimo para a economia do país, cuja a gestão de Lulinha herdou louros da ótima economia estabilizada proveniente dos planejamentos ocorridos nos últimos quinze anos... e blá blá blá. Enfim, o país está saltando de alegria por isso, mas é o Kiko?
Agora tem toda essa história da crise dos Estados Unidos. To mais é me fudendo para a indústria, me fudendo para o mercado imobiliário, para a indústria automobilística e a porra toda.Quero igualdade social, quero cultura em lugares menos desprovidos de verba. Quero olhar nos olhos do menino da esquina e ver esperança, sentir a vibração de ter um futuro e não quero pessoas tento que trabalhar para sobreviver. “É melhor VIVER do que SOBREVIVER”. Quero olhar pro lado e não mais ver trabalhadores amontoados nas caixas de fósforos que o estado intitula de transporte Coletivo. Quero mais saúde, menos inflação, menos opressão e MENOS VIOLAÇÂO.
Tá, sei que ouvir alguém de fora falando mal ou “botando banca” de que é o Mano, quando na verdade é um “Boy”, me sobe sangue nos olhos. Sei que isso é um problema interno meu, e tenho que me resolver melhor com esse assunto, cada um pensa o que quiser, seja o que quiser, massssss Aqui não. Não vem cantar música dos Racionais pra se achar mano, não vem fazer piadinha de humor negro com os favelados... Não, defendo como se eu fosse da raça. Me sinto da raça.
- Mas aí Paula, você tem mó cara de pati!
Não sou o que eu visto, não sou o que falam de mim, não sou o que eu fiz, não sou o que esperam, não sou o carro que tenho e não sou a casa onde moro. Sou o que sou, nada e ninguém vai me mudar.
Frase: “O presente é aquilo que acontece enquanto planejamos o futuro”, de alguém memorável na qual não me lembro agora.

3 comentários:

Rosália Cipriano disse...

Vc é ALMA!
Vc é alguém de quem me orgulho MUITO! Vc é alguém q LUTA pelo que acredita.
Vc é O MANIFESTO em pessoa.

Obrigada por partilhar tudo isso comigo, e por tá junto comigo nessa.


Nada descreve vc, o que pensa muito menos o que vc faz.

Você é FODA PRA CARALEO, simples assim.
E como diria nosso amado Luiz Fernando Verissimo: Nada substitui o PRA CARALEO!!!

Beijo Mano!!!!

microfonia verbal disse...

Hahahahaha! So nada!!!!!!!
Nada disso, apenas escrevo o que penso dessa patifaria toda... sei lá. È coisa de alma mesmo...
Da revolta da alma... sei lá.
Acho que só escrever não basta...

E por falar em Caraleo???

Viva a criadora do Caraleo More!!!
Menina Rosaaaaaaaaaaa!!!! rsssss

Beijo Mana!

Tomatti and Claudecir disse...

Adoro gente q quer passar algo que não é XD
Chega até ser covardia quando vc puxa o tapete de alguem assim, e gente assim é que fica julgando os outros pela aparencia e pelas posses, poucas ou muitas conseguidas através de trampo duro...

Ae Ana vc é uma falta de absurdo XD
Esse emputecimento da alma foi lindo!
E Rosa vc é uma maldita da porra \0/ bejaaaasso